A+ A A-

Incerteza dissipada

Imagem Divulgação Imagem Divulgação

Era ele meu destino
e eu me enganava
confirmada
pela repetição
repentina
reiterada
até fixá-lo.



Era ele ou nada
e eu me enganava
confirmada
pela ausência
repetida
do passado
do presente
até incorporá-lo.

Foi-se ele
eu não me enganava
confirmada
pela ausência
de certeza
do futuro
até dissipá-lo.

Avalie este item
(2 votos)
Patrícia Souza Ribeiro

Nascida em São Paulo em 1983. Leu seu primeiro livro aos 5 anos de idade, “A Bela Borboleta”, do Ziraldo, e não parou mais. Em razão do destino, quase virou engenheira. Desistiu, pensou em ser médica e como não sabia exatamente o que queria, foi estudar Direito no Largo do São Francisco. Saiu mais perdida do que entrou. Então seguiu a vida de trabalhadora concurseira entediada. Como jogador de futebol, descansa fazendo o que sabe: ler e escrever. Nessa ordem. Mestranda em Direito do Estado pela Faculdade de Direito da USP, funcionária pública, escritora amadora, curiosa e pesquisadora por natureza e necessidade.

voltar ao topo