A+ A A-

Mãe só há uma (direção: Anna Muylaert)

  • 0

Um filme curto com tanta coisa a se destacar. Confesso que comecei a assistir “desafiando” Anna Muylaert. Com a premissa do filme na minha cabeça fiquei me perguntando “qual o desfecho ela vai dar pra isso?”, “Como escapar das saídas fáceis e explicações esperadas para esse drama?”, “Como dar conta de uma questão tão complexa?”. Devo dizer que fui positivamente surpreendido!

Leia mais ...

Mundo Cão (direção: Marcos Jorge)

  • 0

Uma grata surpresa! Confesso que fui ver “Mundo Cão” sem grandes expectativas, não sei exatamente porque, num sei se o trailer não me chamou atenção, não sei se foi a própria divulgação, ou mesmo a presença de Lazaro, que embora seja um monstro, foi usado demais nos últimos anos, novelas, filmes, series e afins. Dito isso, começo destacando, justamente, a atuação de Lazaro, que é absurda de boa, absolutamente impressionante, você acredita no personagem do começo ao fim. Não vou falar nada de Adriana Esteves a não ser que ela é SOBERBA. Babu Santana está incrível, assim como o foi em Tim Maia. E as crianças, Thainá Duarte (Isaura) e Vini Carvalho (João) dão um show, assim como todo o elenco. A mescla entre comédia e drama é incrível, um tempera o outro o tempo todo. Embarcamos na experiência, e no ambiente, proposta por Marcos Jorge (diretor) logo no começo do filme, e não saímos até a última letra dos créditos (srsrs).

Leia mais ...

Mais forte que o mundo (direção: Afonso Poyart)

  • 0

Como fazer um filme de grande abrangência, de grande público e ao mesmo tempo preservar a qualidade cinematográfica, preservar o trato fino à linguagem? Essa é uma bela questão, sobretudo nos países que a chamada indústria do cinema ainda não está sedimentada, como é o caso do Brasil. E é justamente por ai que “Mais forte que o mundo” trafega.

Leia mais ...
Assinar este feed RSS