A+ A A-

Decifra-me ou devoro-te? Não. Decifra-me enquanto te devoro

Imagem Divulgação Imagem Divulgação

Chicago, 11 de novembro de 2014

 

            O filósofo austríaco Ludwig Wittgenstein sentencia:

– Os limites da minha língua são os limites do meu mundo.

            Eis que a colocação de Wittgenstein cai no ouvido do médium brasileiro Francisco Cândido Xavier.

Encafifado, Chico coça o cocuruto. (E se os limites do meu mundo forem os limites da minha língua?)

Súbito, o médium interpela o filósofo:

            – Se os limites da minha língua são os limites do meu mundo, meu caro, quem poderia ser o sujeito da frase “eu acabei de morrer”?

            Eis que a tese de Wittgenstein e a antítese de Chico Xavier caem no ouvido do filósofo alemão Georg Wilhelm Friedrich Hegel.

            Encafifado, Hegel coça o cocuruto. (E se os limites da minha língua no mundo forem os limites do meu mundo na língua?)

            Súbito, Hegel esboça um sorriso que parece iluminar a eureka de uma síntese – e sentencia:

– Costuma-se dar muita importância aos limites do pensamento, da razão etc., e se afirma mesmo que esses limites não podem ser transgredidos. Nessa afirmação reside a ausência da consciência de que no fato mesmo de algo ser determinado como limite já se transgridem esses limites. Pois uma determinidade, uma fronteira, não é determinada como limite senão em oposição ao seu outro em geral, em oposição ao seu ilimitado; o outro de um limite é justamente o para-além desse limite mesmo.

Avalie este item
(12 votos)
Flávio Ricardo Vassoler

Flávio Ricardo Vassoler, escritor e professor, é mestre e doutor em Teoria Literária e Literatura Comparada pela FFLCH-USP, com estágio doutoral junto à Northwestern University (EUA). É autor das obras literárias Tiro de Misericórdia (nVersos, 2014) e O Evangelho segundo Talião (nVersos, 2013) e organizador do livro de ensaios Fiódor Dostoiévski e Ingmar Bergman: O niilismo da modernidade (Intermeios, 2012). Periodicamente, atualiza o Portal Heráclito, www.portalheraclito.com.br, página em que posta fragmentos de seus trabalhos literários, os programas do Espaço Heráclito e fotonarrativas de suas viagens pelo mundo.

voltar ao topo