A+ A A-

Do Imaginar

Imagem Divulgação Imagem Divulgação

A imaginação é substância volátil

Planando em território tátil

A transmutar o que a realidade oculta,

A pulsar valente o que ao óbvio insulta.

 

A imaginação é inflamável,

Insubstituível e a certa medida, alterável.

É um bando de nuvens a estacionar

Acima das cabeças que se vão a pensar.

 

Multiplica-se em cores e formas.

Não há normas

Que a enquadre entabulada

Como algo definido, como coisa padronizada.

 

Imaginação é o respiro incisivo

Para o que é vital e decisivo

Que trazemos conosco desde o início de nossas histórias,

Porque nem sempre ao que a lembrança agrega são verdadeiramente memórias.

Avalie este item
(1 Voto)
Vivi Cabrera

É formada em Jornalismo pela FIAM-FAAM, cursa licenciatura de Geografia e Pós-Graduação em Docência do Ensino Superior na Faculdade Campos Salles. É autora do livro Flores do Asfalto – histórias de duas favelas paulistanas, pela Editora Futurama e arrisca crônicas, contos e poesias de vez em quando.

voltar ao topo