A+ A A-

O sentido como cicatriz

  • 0

Piazza della Signoria, Florença, janeiro de 2013. À minha direita, Davi, a sentinela de Michelangelo, resguarda a Galleria degli Uffizi. (Chega o meu cappuccino.) À minha esquerda, una bella e triste ragazza.

Leia mais ...

O suicídio como barricada

  • 0

Madri, dezembro de 2012. Da Puerta del Sol, o coração da capital espanhola, despontam vielas como as raias de uma estrela. Sigo pela callecita cujo sentido se abre a partir de uma livraria. 

Leia mais ...

Utopia sitiada

  • 0

A alma do homem sob o socialismo: quando pensamos no título do ensaio de Oscar Wilde (1854-1900) à luz dos expurgos stalinistas, dos massacres de Pol Pot e da revolução cultural de Mao Tsé-Tung, a preposição sob assume um caráter trágico que, ao invés de emancipar os homens e mulheres com uma nova forma de metabolismo social, oprime a alma sob o punho do socialismo.

Leia mais ...

A hipocrisia e seu subsolo

  • 0

O livre comércio está para o mercado negro, assim como o casamento está para a prostituição. Sábia, a esposa/mãe tem consciência de que a meretriz, ao invés de destroná-la, na verdade dá sobrevida ao matrimônio.

Leia mais ...
Assinar este feed RSS