A+ A A-

A arte e o labirinto da mercadoria

Consta que Ludwig van Beethoven (1770-1827) teria arremessado os romances do escocês Walter Scott (1771-1832) contra a parede. 

“Ora, mas esse senhor só escreve por dinheiro!” Súbito, toques à porta do apartamento vienense do compositor – o mesmo apartamento que hoje abriga sua máscara mortuária e que se tornou um de seus museus. Os toques persistem – mesmo a surdez progressiva de Beethoven não consegue ignorá-los. “Macacos me mordam! Mas que diabo será a essa hora?!” Trata-se do agente das sonatas de Beethoven. O compositor faz uma concha com a mão direita para aprumar o ouvido:

− O quê?! Como!? Quanto você quer oferecer por minhas sonatas? Quanto?!

 

Consta que Beethoven teria arremessado o agente de suas sonatas contra a parede – o intermediário teria caído ao lado dos romances de Sir Walter Scott. 

Avalie este item
(0 votos)
Flávio Ricardo Vassoler

Flávio Ricardo Vassoler, escritor e professor, é mestre e doutor em Teoria Literária e Literatura Comparada pela FFLCH-USP, com estágio doutoral junto à Northwestern University (EUA). É autor das obras literárias Tiro de Misericórdia (nVersos, 2014) e O Evangelho segundo Talião (nVersos, 2013) e organizador do livro de ensaios Fiódor Dostoiévski e Ingmar Bergman: O niilismo da modernidade (Intermeios, 2012). Periodicamente, atualiza o Portal Heráclito, www.portalheraclito.com.br, página em que posta fragmentos de seus trabalhos literários, os programas do Espaço Heráclito e fotonarrativas de suas viagens pelo mundo.

voltar ao topo