A+ A A-
Alexandre Rosa

Alexandre Rosa

Escritor e cientista social formado pela FFLCH-USP, é educador no Projeto Vocacional Literatura, da Secretaria de Cultura da Cidade de São Paulo, e Mestrando no programa "Cultura e Identidades Brasileiras" do Instituto de Estudos Brasileiros (IEB) da USP, onde desenvolve pesquisa sobre o escritor Lima Barreto.

URL do site:

Porrada, tiro e bomba

– … como eu ia te dizendo, meu amigo, a impressão que se tem quando as coisas são vistas apenas e tão somente através da televisão ou da internet não tem nada a ver com a totalidade do fenômeno em sua real manifestação.

Ele escuta a mãe d'água cantar

      

A ideia era simplesmente partirmos mar a dentro. Pessoas em estado se desespero numa espécie de tratamento para as dores da alma. O organizador da cura, o psicólogo e terapeuta holista Gênesis da Silva, decidiu que seria melhor partirmos apenas em número de dez pacientes.

Virado à Paulista

Hora de deitar e dormir. Vira pra cá…. Vira pra lá… vamos fazer um chá… uma da manhã… duas… três… vamos tomar outro chá… vira prá cá… róla prá lá…. de modo que, antes dos quarenta anos, já somos velhos profissionais da insônia.

A única vez do Joca

Foi pura vontade conhecer o outro e mesmo que não dando em nada… visto que, e se na investigação Dele surgisse um outro mim mais forte...? Daria tese de doutorado com bolsa da FAPESP, caso o caso fosse levado pras arraias da ciência especulativa: “A única vez do Joca: contribuição para os usos e costumes capitais da nossa gente”.

Ao vencedor as batatas

VÁ LÁ O HOMEM... Se enfiar nesse negócio de conhece a ti mesmo. Depois não tem volta. Esses dias mesmo, andando pela casa. Pensamento regresso neste novo caso. Indo... no de lá pra cá... no de cá pra não sei onde... no de não sei onde pra rua, pra banca, pro cigarro, pro de volta ao lar. O espelho. Um desafeto.

A Educação após Bolsonaro

Semana passada fui até a EMEI Dom Pedro I pra falar com a coordenadora sobre umas fotos da formatura do meu filho e tal, que ainda não conseguimos pagar. Só que a mulher não chegava nunca… então resolvi dar uma volta pelo parquinho e mais uma vez chegar perto daquele gira-gira tão especial que tem lá, projetado por ninguém menos que Mário de Andrade.

Assinar este feed RSS